Miles away…

dezembro 16, 2008

Foi ontem. Outro hoje. E vão haver mais três.

É aconteceram já dois shows da Madonna no Brasil, dos quais eu deveria ter ido em um mas, por causa da confusão dos ingressos, acabei não indo. Pelo que descrevem os blogs e sites e jornais e TUDO no mundo, foram os melhores shows Dela, principalmente o de hoje, pois não houve chuva pra atrapalhar hoje.

A multidão cantava junto, gritava, urrava de alegria, e Madonna, adorando, resplandecia felicidade. Minha amiga, Luzinete, que foi para a Área VIP, apareceu no Jornal Nacional gritando “MADONNAAA!!”, no jornal online O Globo, conheceu o produtor dos shows Guy Oseary, ganhou a toalha que a Madonna enxugou o palco, mandado direto por Ela, e uma agenda da produção, além de aparecer no livro da turnê. É a menina mais sortuda do mundo! TE AMO, LUZY!

Assistindo o Fantástico, quase choro de alegria e tristeza ao mesmo tempo, dois sentimentos que tem andado junto comigo ultimamente. “Alright, Rio de Janeiro! This is what I’m talking about, Brazil!”

You’ll always love me more
Miles away
I’m hearing your voice
Miles away
You’re not afraid to tell me
Miles away
I guess we are in the best with
Miles away

So far away, Madonna…

Anúncios

Grudento e Doce!

junho 2, 2008

Hallo! Aprendam aí, é como se diz “Olá!” em alemão =D

É, hoje foi um dia que começou bastante bem, mas terminou um pouco mal… Pelo menos lá no colégio. É uma história bem longa.

Pra começar, voltamos aos Jogos Interclasses. Durante todo o período dos jogos, em todas as modalidades, lá estava eu, berrando feito um descontrolado pelo nome da turma. “PRIMEIRO GÊÊÊÊÊÊÊ!” eu gritava sem parar.

Hoje, o pessoal que estuda no terceiro ano, mas que, pelo visto, nenhum tem maturidade suficiente para estar numa série como essa e prestes a prestar vestibular, tem aula até mais tarde. Os idiotas, quando me viram, começaram todos, de um jeito, por falta de um termo melhor, “zombativo”, a imitar minha torcida. TODOS os alunos de Humanas e alguns de Exatas começaram a imitir e rir. De início, ignorei e até ri. Mas o sangue subiu na minha cabeça e eu xinguei um cara lá, mandando ele enfiar algo vocês sabem onde. Ele ficou meio chocado, porque todos riram dele, mas depois ele começou a fazer “Olha a faca!” e mostrou um isqueiro pra mim.

Eu ri e depois fui à supervisão saber se é permitido alunos andarem com isqueiros dentro do colégio. Me disseram que não e eu entreguei o garoto. Vejam bem, eu não gosto de ser fofoqueiro, mas o garoto estava errado e foi ele quem começou tudo, quem chamou os outros pra zombarem de mim. Então, dei-lhe o troco.

O problema foi que depois os meninos lá da sala inventaram de dar porrada neles. Putz, eu acho que as pessoas ainda não entenderam que é por causa de comportamentos como esse que existem guerras e violência. Só querem resolver machucando o outro fisicamente. Existem tantas outras maneiras de se fazer isso, e ainda é errado fazê-lo! Tô tentando convencer eles a não irem, mostrarem que eu ensinei algo a eles, que eu ser amigo deles serviu pra alguma coisa. Espero que me escutem…

Agoooooooora, pra alegrar depois de um banho de chuva que eu tomei vindo da academia, dois vídeos! =D

O primeiro é da Sticky and Sweet Tour (Turnê Doce e Grudenta), comercial do show! E o segundo é um que Carrlos fez para homenagear o Primeiro G! Reparem que ele só pôs efeito nas fotos em que o time de FUTSAL aparece =X